Londres: dicas de passeios imperdíveis em família

Quer dar um presente inesquecível à sua família? Viaje com eles! Talvez o maior benefício da viagem é a maneira pela qual ela enriquece a nossa vida. Para a família, essa é uma ótima oportunidade de viver novas experiências juntos. Além disso, as aventuras familiares promovem a independência, a autoconfiança e as habilidades interpessoais, não só para os adultos, mas também para os jovens e, principalmente, às crianças. 

Nos últimos anos, estudos têm mostrado que as viagens beneficiam a educação dos pequenos, bem como sua capacidade de se adaptar socialmente e de absorver conhecimento. E porque não aproveitar todos os benefícios de viajar em família no melhor estilo? Londres é uma excelente pedida! A jornalista Ananda Etges (28), do blog Projeto de Mãe, vive com a família na capital inglesa há cerca de um ano e fala sobre o país, conta curiosidades e, de quebra, dá dicas de passeios econômicos. Confira abaixo, na íntegra:

 

 

Ananda com os filhos Clara, 3, e Vítor, 5, na Tower Bridge, ponte cartão-postal de Londres, inaugurada em 1894 (Crédito da foto: Alexsander Wildner)
O QUE FAZER EM LONDRES
A Terra da Rainha possui muitas atrações de lazer. “Desde parques, museus, até feiras de rua e restaurantes inusitados, é fácil encontrar um programa para passar o tempo em família”, recomenda Ananda. Segundo a jornalista, o interior da Inglaterra também possui muitas alternativas, com pequenas cidades cheias de charme. 
Torre de Londres: é um castelo medieval que fica pertinho da ponte de Londres. Geralmente os turistas apenas tiram foto na frente, mas vale a pena a entrada. O ingresso adulto online custa £ 23,10 (cerca de R$ 80. É bom sempre consultar os preços atualizados) e é um mergulho na história da Inglaterra. Um dos destaques são as jóias da coroa, exposição imperdível já no custo do ingresso.
 
Assista a um passeio de Ananda com a família na Torre de Londres:

 
Teleférico: que tal ver Londres de cima? A vista do teleférico de Londres, que fica pertinho do O2 Arena, é de tirar o fôlego! Ida e volta custa £ 9 (aproximadamente R$ 30, no total). Consulte aqui os valores atualizados.


Vista do teleférico (Crédito da foto: Ananda Etges)
 
– Rainforest Cafe: dica de restaurante super diferente e que é sucesso especialmente entre as crianças. Fica em uma região bem turística de Londres, em Piccadilly Circus. O clima é de floresta, inclusive com animais e plantas por todo ambiente. A comida é gostosa, mas prepare o bolso! Um jantar em família pode custar a partir de £ 60 (entre R$ 200). Veja o menu completo no site.


Vítor e Clara em Rainforest Cafe (Crédito da foto: Ananda Etges)


– Camden Town: bairro incrível de Londres, que não é tão na rota turística. Repleto de pubs e mercados de rua, com food truck, lojas de discos e muita coisa diferente. Local que teve relação com o surgimento do movimento punk e que respira música e atitude.

ATRAÇÕES GRATUITAS 

Quem disse que você não pode conhecer Londres a custo zero? Muitas atrações são gratuitas, como os parques (Hyde Park, St. James Park, Primrose Hill) e museus (Natural History Museum, British Museum, Tate Modern, etc).

O sol é um convite para uma caminhada ou piquenique nos diversos parques espalhados pela cidade. “Para as crianças, os playgrounds são uma ótima pedida. E é um mais divertido que o outro!”, confirma. No verão, muitos parques possuem espaços com água e fontes em que é possível brincar e se refrescar. 

DE OLHO NA HOSPEDAGEM 

Para quem quer gastar pouco, no entanto, vai depender da localização da hospedagem. “Até porque o custo do transporte varia em decorrência da zona que você está para se locomover para o centro”, frisa.

 
REFERÊNCIAS DE VALORES 

Passeios:
o único passeio pago que sempre indico é a London Eye (roda-gigante panorâmica de Londres), que custa a partir de £ 22,45 (cerca de R$ 75. Consulte aqui os preços atualizados).


London Eye (Crédito da foto: Alexsander Wildner)
 
Transporte: £ 12,30 (R$ 40) passe diário livre de transporte entre as zonas 6 – 1 (compreende toda a zona mais turística da cidade).
 
Alimentação: é possível gastar em torno de £ 35 (R$ 116) por dia em alimentação, considerando almoço e janta, sendo uma refeição mais básica (em fast food, por exemplo) e outra em um restaurante um pouco melhor, mas sem esbanjar. Para lanches eu indicaria comprar algumas frutas e snack em supermercado, para ter sempre na bolsa.
Fonte: Ananda Etges

BRASIL X LONDRES 
MISTURA CULTURAL

Conforme Ananda, é possível notar diferentes costumes, principalmente pela mistura cultural que faz parte da vida em Londres. “Aqui existem pessoas dos mais diversos países do mundo. Diferentes raças, culturas, religiões. É uma mistura maravilhosa!”, destaca. “As crianças se adaptaram bem com as mudanças, penso que até melhor do que nós que somos adultos! O que eles sentem mais falta é do churrasco de domingo e dos banhos de piscina na casa da vó!”, comenta.

TEMPERATURA 

A temperatura da cidade, entretanto, é bem diferente para nós, brasileiros, acostumados com sol e um pouco mais de calor. “O inverno é bem longo, com frio começando no fim de setembro e indo até abril. Os dias são curtos, escurece muito cedo durante o inverno, e isso é difícil. Mexe com o corpo, a disposição, com o estado emocional”, conta ela, lembrando que em dezembro passado era completamente noite às 16h30.

Por outro lado, o verão é mais ameno do que o brasileiro e isso é um ponto positivo para quem não gosta de temperaturas perto dos 40 graus. “As máximas no verão giram em torno de 20 e poucos graus, com alguns ápices bem pontuais de 30”, relata.

CULINÁRIA

Sobre a comida, a influência cultural é variada, por isso encontra-se comidas típicas de todo mundo. “De modo geral, o que percebo, é que os pratos são mais picantes do que estávamos acostumados”, aponta Ananda, que diz sentir falta de algumas guloseimas e bebidas brasileiras, embora seja possível encontrá-los em mercados ou restaurantes brasileiros, como o pão de queijo, o pastel, o refrigerante Guaraná, etc.

“Outro programa tradicional inglês é ir ao pub em família. O assado de domingo é o prato certo do fim de semana, com pints para os adultos (copo de cerveja) e jogos de tabuleiro”, fala.

LONDRES COMO VOCÊ NUNCA VIU 


Londres à noite: Tower Bridge e Big Ben (ao fundo), pontos turísticos da capital
 
 
Torre do relógio Big Ben, instalado no Palácio de Westminster
 

Hyde Park, no centro de Londres
 
 
London Eye iluminado à noite

 
London Eye. A frente a Ponte de Westminster sobre o rio Tâmisa, que conecta os distritos (boroughs) Westminster e Lambeth

 
Regent’s Park visto do alto do monte Primrose Hill, no norte de Londres
 

As fotos acima são do fotógrafo Alexsander Wildner. Siga-o no Instagram aqui


A HISTÓRIA DE ANANDA
Natural de Venâncio Aires (RS), Ananda Etges conheceu seu marido Fábio, paulista, em Londres depois de um intercâmbio de estudos de inglês em 2010, resultando dessa união Vítor e Clara. A paixão pela capital da Inglaterra era tanta, que o casal planejava voltar em família. O que eles não imaginavam é que voltariam para ficar desta vez. “Fomos nos organizando e em 2016 conseguimos viabilizar isso”, comemora. 
“Agora, nossa vida é em Londres. Amamos viajar e estamos sempre com o próximo destino na cabeça”, disse a jornalista, que divide experiências da maternidade e da vida em Londres no blog Projeto de Mãe e em sua conta no Instagram, que chega a quase 2 mil seguidores. “Você vai encontrar muito sobre viagens, maternidade e outras histórias, com uma boa dose de vida real de um constante projeto de mãe!”, convida ela, em um post. 
Ananda curtindo tarde no parque com a família em Londres (Crédito da foto: Reprodução Instagram).
 

PARTICIPE

Quais lugares de Londres você gostaria de conhecer? Envie-nos o seu comentário ou sugestão. 

Sobre o autor

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues, estudante de Jornalismo, criador de conteúdo, repórter e fotógrafo.

Saiba mais

Deixe um comentário