Entre Hitler e Facebook: a evolução da Comunicação

Os meios de comunicação têm um papel crucial na formação de opiniões, estabelecendo regras, padrões e normas. O ditador Adolf Hitler manipulava o povo sustentando a imagem da Alemanha Nazista como uma “pátria modelo”, onde todos os cidadãos precisavam se submeter à soberania do Estado. Hoje, a internet dá autonomia a todos, pois qualquer pessoa do mundo pode falar, criar, aprender e compartilhar. 

Entenda a evolução dos meios de comunicação e através da Teoria Hipodérmica, compreenda as estratégicas de persuasão empregadas para induzir o comportamento social, desde antigamente até hoje.

HITLER X FACEBOOK

 

Os meios de comunicação exercem influência sobre a sociedade desde os tempos mais primórdios. Na Segunda Guerra Mundial, entre 1939 e 1945, o rádio era usado tanto por militares e civis para trocar informações estratégicas, como também por ditadores, a exemplo de Adolf Hitler, que usava seu poder de oralidade para disseminar ideologias e exercer domínio sobre a população. 

Nos anos 60, teve o surgimento da internet em plena Guerra Fria, que seria o meio de contato das Forças Armadas dos Estados Unidos, caso ataques de inimigos destruíssem os meios convencionais de telecomunicações. Nas décadas de 70 e 80, a internet era utilizada para fins militares e foi um importante meio de comunicação acadêmico. Na era de expansão, que corresponde na década de 90, a população em geral teve acesso à essa tecnologia. Não demorou muito para surgirem as redes sociais, sendo a maior delas, o Facebook, em 2004. 

Essas comunidades virtuais integram pessoas de todas as camadas sociais, conectadas por um ou vários tipos de relações, que podem compartilhar valores e objetos comuns. Neste cenário democrático, em que todos têm voz e vez, cada vez mais pessoas estão se tornando produtores e receptores de conteúdo, destacando-­se os formadores de opinião, que possuem um grande número de seguidores, atingindo internautas dos mais variados lugares, idades e classes sociais, sendo referência em determinados assuntos. Esses se dedicam a fomentar blogs e outras plataformas para discutir temas de interesse coletivo (esporte, humor, política, etc.), formando comunidades de pessoas que seguem o seu posicionamento. Dessa forma, a internet provoca uma mudança no comportamento social, moldando o nosso modo de viver, influenciando uns aos outros. 

 
TEORIA HIPODÉRMICA
 
Esse modelo de Teoria da Comunicação, elaborado pela Escola Norte Americana na década de 30, busca entender como uma mensagem midiática enviada a um público de massa afeta da mesma maneira todos os indivíduos, como um disparo de uma arma de fogo ou uma agulha hipodérmica que se introduz no corpo humano sem dificuldades. A Teoria Hipodérmica analisa a mídia para pensar nas estratégias de persuasão, considerando a passividade do receptor. 
Cabe a nós desenvolver o senso crítico para questionar de forma inteligente e racional tudo o que é tido como “ideal”, “verdadeiro” ou “falso” para não servirmos de manobra de manipulação de interesses alheios.

 

* Esta matéria faz parte do trabalho final da cadeira de Teoria da Comunicação I, ministrada pelo professor Bruno Kegler, da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). A produção deste texto foi realizada por Gabriel Rodrigues e as ilustrações ficaram a cargo de Tairine Corrêa, ambos estudantes do curso de Comunicação Social – Jornalismo.

Fontes de pesquisa: Web Consult, Ushmm.org, Dw.com, Dc Terceirização e Info Escola.

Sobre o autor

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues, estudante de Jornalismo, criador de conteúdo, repórter e fotógrafo.

Saiba mais

Deixe um comentário