Dia dos Pais e o que realmente importa

 

Nos últimos dias que antecedem o Dia dos Pais, a corrida pelo presente ideal aumenta, a fim de demonstrar todo o amor a um dos papéis mais importantes na vida de alguém: a figura paterna (seja esta exercida pela mãe, tio, tia, avô, avó). Lojas e sites fazem promoções de vendas, entretanto, o apreço não vem embrulhado com uma fita, mas através de pequenos gestos de gratidão. Dar de presente uma mensagem escrita à mão pode parecer clichê, mas tem mais valor que qualquer mercadoria disponível na prateleira. O sentimento fala mais alto que o materialismo. Nós não precisamos de muito para demonstrar afeto. Para agradecer seu pai, o básico torna-se essencial: ser companheiro. Quem te ensinou a andar de bicicleta, te presenteou com o primeiro cachorro de estimação e te ensinou a jogar bola, merece atenção e dedicação especial.

Pai é aquele que cria, educa, ensina, protege e prepara. Não basta só dar presente, tem que ser presente. A retribuição não precisa vir com uma etiqueta, mas sim carregada de afeto. Não espere o tempo passar para que você aprenda a valorizar quem te ama. Por falta de maturidade, muitas vezes os filhos não enxergam o quanto o pais se doam a seu favor. Por trás de todos os sermões e puxões de orelha está o amor escondido. Valorize quem se importa com você. Quem te ama sempre estará ao seu lado, mesmo à distancia. Ele vai te ligar para saber como foi o seu dia, se você está precisando de ajuda e te convida para um almoço. O mínimo que você tem a fazer é dedicar um pouco do seu tempo para dizer o quanto seu pai é importante na sua vida.
 
Se você está brigado com o seu pai por algum motivo, faça do Dia dos Pais um dia de reconciliação. O melhor remédio para um desentendimento é o esquecimento. Não carregue um peso a mais nos ombros para não sobrecarregar sua bagagem no final desta viagem que chamamos de vida, antes que ela termine incompleta. Um dia você vai compreender que a vida é curta demais para perder tempo com sentimentos ruins. Peça perdão, tenha humildade para admitir erros, aprenda a perdoar. Da mesma forma que água parada apodrece, sentimento ruim apodrece dentro nós. Deixe toda positividade fluir e mande toda negatividade ir embora. Precisamos estar cientes de que a vida é um eterno aprendizado e sempre há muito o que aprender todos os dias. Abrace e agradeça seu pai enquanto ainda o tem, antes que a dor do arrependimento se torne maior que a leveza de uma consciência tranquila. 

Sobre o autor

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues, estudante de Jornalismo, criador de conteúdo, repórter e fotógrafo.

Saiba mais

Deixe um comentário