Coaching: estratégias certeiras para o sucesso profissional

Saiba quais atitudes podem ajudar ou comprometer a sua carreira

Todo mundo já passou por momentos em que é necessário tomar decisões complicadas e encarar diversos tipos de mudança na vida profissional, não é? Sentir-se inseguro nesta hora pode nos levar a cometer erros e comprometer a nossa empresa. É aí que um coach pode ajudar, segundo a psicóloga Sanny Azambuja, 25, especialista em gestão de pessoas e coach de vida pela Slac (Sociedade Latino Americana de Coaching – certificação internacional), sendo dois anos de atuação como psicóloga e seis meses como coach, pois este profissional deve ajudar o empresário a desenvolver suas capacidades e competências de forma mais rápida e eficiente, tornando-o mais maduro e comprometido e gerando melhores resultados. Pensando em ajudar profissionais que estão passando por este dilema, Sanny dá cinco dicas imbatíveis de planejamento de carreira. São úteis tanto para os mais experientes como para os que recém estão entrando no mercado de trabalho. Confira!

 

Conforme a psicóloga e coach de vida Sanny Azambuja, o profissional que se destacará no mercado de trabalho atual será aquele que “reage e inova”. Foto: Reprodução/ Joice Bernardi

1. Autoconhecimento é fundamental! Será determinante para nortear sua carreira o conhecimento das suas habilidades e a possibilidade de sempre poder desenvolvê-las e melhorá-las, bem como suas competências, alinhadas aos seus princípios e necessidades.

2. Pesquise sobre o mercado que deseja atuar, profissionalize-se e seja autêntico! Posicione-se de maneira ética, digna e responsável! É preciso semear e cuidar para colher bons frutos no futuro!

3. É necessário um ponto de equilíbrio e compreensão de que mais importante que a velocidade do crescimento é a direção, é estar trilhando o caminho certo, sempre inovando, aperfeiçoando e relacionando-se com pessoas que agregam valor tanto à sua vida pessoal quanto profissional.

4. Considerando que empreender é lidar com incertezas, são necessárias algumas habilidades comportamentais para ter sucesso no empreendedorismo. Aquele cujo foco está alinhado aos seus princípios e valores, que acredita no propósito do seu empreendimento, comunica-se de maneira assertiva e eficaz e é capaz de inovar, liderar e ser perseverante, sem dúvida será um empreendedor bem-sucedido!

5. Vivemos uma época que as pressões profissionais são intensas. A crise exige respostas rápidas e diferentes independentemente do cargo que você ocupa. A maneira como você dá ou dará essas respostas pode significar sua promoção, a sobrevivência na empresa ou mesmo a sua saída.

SAIBA MAIS

Coaching se trata de uma nova profissão que sintetizou o que há de melhor na gestão de negócios e estratégias, filosofia, psicologia positiva e terapia cognitiva para beneficiar a todos que desejam um processo pragmático, estruturado e com foco no alcance de metas e objetivos, sejam pessoais ou profissionais, e em desenvolver habilidades, capacidades e competências.

Fonte: Sanny Azambuja


6 ERROS QUE ATRAPALHAM A CARREIRA

. Desejar crescer profissionalmente de maneira rápida, sem ter um planejamento estratégico

. Pensar que o conhecimento que já possui é o suficiente e permanecer estagnado

. Dificuldades de gerenciar o tempo

. Falta de controle emocional

. Não sair da zona de conforto

. Pensar no financeiro acima de qualquer coisa

Fonte: Sanny Azambuja

VOCÊ SABIA?

De acordo com o levantamento realizado pelo site de carreira Love Mondays (São Paulo), os principais causadores da insatisfação dos brasileiros com a qualidade de vida no trabalho são: liderança fraca (13%), desequilíbrio entre vida pessoal e profissional (11,5%), falta de reconhecimento (10,3%) e pressão excessiva (9,8%).

3 PERGUNTAS PARA SANNY AZAMBUJA, psicóloga e coach de vida

1) DE QUE FORMA O COACH PODE AJUDAR A ATINGIR O SUCESSO PROFISSIONAL?

“Através de um processo de coaching, o cliente (coachee) passa a ter mais ações e trabalhar com foco em soluções. O coach (profissional) apoia seu cliente na tomada de melhores decisões e reestruturação da vida pessoal e profissional com vistas na máxima produtividade”.

2) COMO OBTER EQUILÍBRIO ENTRE A VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL?

“Já existe uma conscientização da necessidade de cuidar do bem-estar e de arrumar tempo para isso. Neste momento, a ansiedade de estar gerenciando o tempo da maneira certa ou não toma conta do nosso ser. Respondemos a isto de maneiras variadas. As formas mais comuns são estresse elevado, insônia e dificuldade para relaxar, entre outras. Através da metodologia do processo de coaching é possível trabalhar estas questões e gerar clareza dos nossos propósitos de vida e alinhá-los aos nossos valores e necessidades, gerando uma conciliação entre vida pessoal e profissional livre de culpa, medos e ansiedade”.

3) QUAL É A DIFERENÇA ENTRE COACHING E PSICOTERAPIA?

“O primeiro diferencial está marcado na formação do profissional, pois a psicoterapia só pode ser feita por um graduado em Psicologia, já o coach pode ter as mais diversas formações, inclusive ser psicólogo (como eu). Em coaching, a atuação é em uma população não clínica, ou seja, não é olhada sua saúde emocional; apesar de muitas vezes o processo mexer com estas estruturas, o foco não é de tratamento, diagnóstico e, muito menos, cura. Ao contrário, em psicoterapia o olhar do profissional é mais amplo, mesmo porque há um conhecimento sobre o funcionamento humano, com o intuito de diminuir sofrimento, buscar o diagnóstico e a cura de transtornos psíquicos, entre outros. Por estas questões, o psicólogo precisa conhecer o passado do seu cliente/paciente para entender o caso.

Já em coaching o profissional está como um condutor de seu cliente/coachee aos seus objetivos, direcionando seu olhar neste processo do presente para o futuro. O atendimento de coaching pode ser realizado de maneira semipresencial, presencial ou até a distância, já a psicoterapia deve ser presencial, salvo em alguns casos, observando os critérios do CFP (Conselho Federal de Psicologia). O tempo e a quantidade das sessões também são diferentes. É comum pessoas clínicas buscarem um coach, porém o profissional habilitado deve ter a expertise de sinalizar e encaminhar seu cliente para a psicoterapia sempre que necessário, e vice-versa”.

 

Fonte: Revista Linda (Edição 116 – agosto de 2017 / adaptado).

Texto: Gabriel Rodrigues

Revisão: Marielle Rodrigues de Oliveira

 

Sobre o autor

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues, estudante de Jornalismo, criador de conteúdo, repórter e fotógrafo.

Saiba mais

Deixe um comentário