Afinal, o que é amor de verdade?

Em tempos de matches, os relacionamentos estão cada vez mais descartáveis

Amores e separações, chegadas e partidas, felicidades e tristezas. Tudo isso faz parte de algo que chamamos de “vida”, sem ao menos sabermos a definição exata dessa palavra. Talvez o amor seja a parte mais importante de nossas vidas, e esse sentimento se demonstra nas suas mais variadas formas. Tem aquele amor fraterno que sentimos por nossa família, o amor gratuito, que constrói amizades e demais relações, e o amor construído, que começa como paixão e evolui com o tempo. Pois o amor de verdade não começa assim, de uma hora para outra.

Amar enobrece a alma e fazer mudar a visão de mundo. Entretanto, o amor verdadeiro se firma nas adversidades, supera os conflitos e perpassa quaisquer interesses senão afetivos. Nesta era digital que fazemos parte hoje, amores líquidos surgem a base de “likes” e “matches”, e se dissolvem na mesma velocidade que iniciam – a um clique. O amor, aquele de verdade, vai muito além disso. Se constrói na amizade e no companheirismo, no crescimento e no aprendizado mútuo.

Vivenciar o amor é um gesto de partilha, pois exige certos sacrifícios em prol de novas experiências. É preciso abdicar de atividades, antes executadas só, pensando em conjunto, é dividir a caminhada, e todos seus altos e baixos, para andar a dois. O percurso fica mais fácil quanto temos alguém para confiar, estender a mão, partilhar momentos especiais e ter com quem contar nas horas mais difíceis. Mas antes é preciso estar convicto de que seus passos sós estão firmes o suficientes para caminhar ao lado de quem se ama. Sobretudo, é necessário que saibamos valorizar a vida por si só, para que estejamos preparados a receber este amor.

Quando você menos perceber, verá que o amor de verdade acontece naturalmente, não exige mudanças drásticas, nem se reduz à aparência. Até porque almas se reconhecem, e as verdadeiras demonstrações de amor são dadas nos momentos mais banais do dia, e indo além do que se vê, afinal, o importante é o que se sente. Amar, portanto, é o resultado do que acontece quando duas almas se encontram e vivenciam da maneira mais sublime este sentimento. É o que move a acreditar e a seguir em frente, capaz de deixar no tempo marcas eternas.

Foto de capa: Everton Vila/ Unsplash

Sobre o autor

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues, estudante de Jornalismo, criador de conteúdo, repórter e fotógrafo.

Saiba mais

Deixe um comentário