A vida depois da internet

No Brasil, a internet existe desde 1989 e, a partir de então, causou grandes mudanças na sociedade, que ficou à mercê da tecnologia e de todos os recursos que ela nos proporciona. Somos salvos pela internet e reféns de seu uso – ao mesmo tempo que esses recursos tecnológicos nos trazem benefícios, podem criar sérios problemas.
 

O cartunista canadense John Atkinson faz sátira sobre as redes sociais de antigamente.
 
No entanto, não se pode condenar a internet. Ela está à nossa disposição tanto para o bem quanto para o mal, depende do objetivo a que se destina. O fato é que a sociedade nunca esteve tão conectada à internet como antes. Talvez porque desde que o celular chegou ao país há 20 anos, não poderíamos imaginar as facilidades que esse invento nos traria atualmente. Podemos conferir a previsão do tempo em instantes, pagar contas on-line e, assim, evitar a fila do banco e chamar um táxi usando um aplicativo, por exemplo. Para quem não consegue viver sem internet, é difícil permanecer ileso nesta era digital.
 
De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), mais de um terço da população mundial está on-line e o celular é o principal meio de acesso à internet entre os jovens. Ficar o tempo todo conectado, entretanto, não é nenhum pouco saudável, por isso se faz necessário encontrar um meio-termo. A vida off-line não deve ser tão ruim assim.

Sobre o autor

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues, estudante de Jornalismo, criador de conteúdo, repórter e fotógrafo.

Saiba mais

Deixe um comentário