50 Tons: autora confirma novo filme e livro ainda este ano

Fantasias sexuais, jogos de poder e elementos de sadomasoquismo. Esses são os ingredientes principais da trilogia de romance erótico Cinquenta Tons de Cinza, que virou best-seller literário e garante sua segunda temporada nas telonas. O último filme da saga, Cinquenta Tons Mais Escuros, lançado no dia 10 de fevereiro, levou quase 1,4 milhão de pessoas aos cinemas e arrecadou mais de R$ 22,6 milhões, atingindo a maior bilheteria em seu final de semana de estreia no Brasil. A seguir, veja três motivos para assistir a um dos filmes mais polêmicos do ano (spoilers à frente).

 
O grande destaque do filme é o baile de máscaras luxuoso que Christian e Anastasia vão. O evento revela-se um verdadeiro espetáculo visual, tendo Veneza como tema. “É um momento mágico do filme”, define o diretor, James Foley

 

A história conta a intensa relação entre a estudante de literatura Anastasia Steele (Dakota Johnson) e o jovem bilionário Christian Grey (Jamie Dornan). Os dois se conhecem quando Ana, uma garota tímida e virgem de 21 anos, entrevista Grey, seis anos mais velho, para o jornal da faculdade e adentra o misterioso universo do homem mais cobiçado de Seatlle. Apaixonada, Ana se rende aos jogos sexuais do empresário e conhece o seu lado “obscuro”, testando seus limites com práticas sadomasoquistas e tornando-se objeto de submissão. Incomodada, Ana decide terminar a relação e focar na sua carreira, mas Grey não desiste de tê-la novamente em sua vida.

 

Aí começa a segunda parte da trama, com personagens mais construídos e desenvolvidos. O casal de protagonistas reata o relacionamento e revive suas aventuras sexuais, mas desta vez Grey passa a modificar sua conduta e pede Ana em casamento. Assim, o jogo vira: ela começa a ditar as regras, embarcando em uma nova relação, sem castigos e sem segredos.


No segundo longa é possível entender o motivo do comportamento sádico de Grey, que precisa enfrentar traumas e obsessões do passado. Eis que aparece a figura de Leila Williams (Bella Heathcote), uma ex-submissa psicopática, e o antigo caso dele com Elena Lincoln (Kim Basinger), a mulher responsável por introduzi-lo no mundo do sadomasoquismo. Ana agora trabalha para uma editora e tem um chefe, Jack Hyde (Eric Johnson), que está interessado nela, o que torna o relacionamento do casal ainda mais turbulento.

 

Em Cinquenta Tons, tudo acaba em sexo. Neste último filme, o vínculo continua sendo visto como uma discussão empresarial, em que uma das partes deve ceder para que o contrato seja assinado. O ato sexual é visto como um artifício de amortizar e amenizar aspectos questionáveis das atitudes de Grey, tanto para ludibriar Ana quanto o espectador.

 

Assista ao primeiro trailer legendado de Cinquenta Tons Mais Escuros: 

CURIOSIDADE

 

Fã da saga Crepúsculo, a autora E. L. James sentia-se incomodada pela falta de cenas de sexo no filme de Stephenie Meyer, escrevendo inicialmente uma fanfic (narrativa ficcional escrita por fãs), intitulada Master of The Universe (“Mestre do Universo”). A história fez tanto sucesso na internet que logo ganhou adaptação para uma trilogia de livros, vendendo mais de 100 milhões de cópias no mundo – sendo 6 milhões somente no Brasil –, até se tornar esse fenômeno que atingiu R$ 1,5 bilhão em bilheteria global com o primeiro filme.

FIQUE DE OLHO

 

Em fevereiro de 2018 deve estrear o terceiro filme da saga, Cinquenta Tons de Liberdade, derivado do último volume da trilogia. Neste capítulo final, Ana e Grey estão na lua de mel para assim começarem sua vida de casados. 

LIVRO NOVO

E. L. James anunciou que está escrevendo um novo livro, provisoriamente intitulado Cinquenta Tons Mais Escuros, que contará a história da relação de Christian Grey e Anastasia Steele pelo ponto de vista do protagonista. Em entrevista, a autora revelou que está na metade da produção e que o lançamento deverá acontecer ainda este ano.

PARTICIPE

Se você já leu esse livro ou assistiu ao filme, deixe sua opinião aqui em baixo.

Sobre o autor

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues, estudante de Jornalismo, criador de conteúdo, repórter e fotógrafo.

Saiba mais

Deixe um comentário