10 mitos e verdades sobre o treino na academia

Que praticar atividade física virou febre todo mundo sabe, mas são muitas as dúvidas que surgem aos iniciantes. Se você é daqueles que não faz academia por falta de tempo, o bacharel em Educação Física e pós-graduado em gestão de esporte Jorge Paschoal, 32, responsável técnico pela Top Energy, sendo 13 de atuação na área, fala que 30 minutos de exercícios diários já bastam. Ele esclarece as principais dúvidas e dá dicas importantes para quem deseja iniciar na academia.

Segundo Jorge Paschoal, para se obter resultado é necessário a junção de três fatores: alimentação, treino e descanso

1) Qual a idade certa para começar a treinar? 


Os exercícios físicos podem ser realizados em qualquer idade, entretanto, para crianças são recomendadas as atividades coletivas e recreativas. Não é recomendada a prática de exercícios resistidos e com sobrecargas para menores de 12 anos e exercícios de hipertrofia, força e que realizam compressão da coluna vertebral para menores de 16 anos.

2) É normal sentir dor durante e após o treino? 

Durante o exercício é normal sentir desconforto, queimação, cansaço e fadiga, mas dor não, pois este pode ser um sinal de que tem algo errado. Já no pós-treino sim, pois há o acúmulo de ácido lático (resíduo da contração muscular) e quando ‘esfriamos’ pode haver desconforto e dor.
3) Musculação emagrece? 

O treino serve para todo e qualquer objetivo, mas o que vai determinar o emagrecimento é a velha “balança nutricional”, onde se deve consumir menos calorias do que se ingere. Para se obter algum resultado estético ou físico, no mínimo três vezes na semana e associada a uma dieta equilibrada.

4) Tem como emagrecer e ganhar massa muscular ao mesmo tempo? 

Praticamente impossível, pois são treinos e dietas inversamente proporcionais, ou seja, para emagrecer deve-se consumir menos calorias do que gasta, treinos moderados, de maior intensidade de duração e para ganhar massa magra, deve-se consumir mais calorias do que gasta e treinos de maior intensidade e menor duração.

5) Treinar em jejum é bom? 


Esse é um velho conceito polêmico que pode trazer armadilhas. Isso porque, quando estamos em jejum, nosso organismo está em hipoglicemia e consequentemente perdemos rendimento, pois o sistema nervoso central aciona um mecanismo de economia de energia. Daí o porquê que ocorrem desmaios e queda de pressão nestes momentos. E pelo contrário que muitos pensam, quando estamos devidamente nutridos, temos um melhor rendimento e consequentemente queimamos mais gordura.


6) Em quanto tempo os resultados aparecem?

Depende da genética, histórico de treinos e estilo de vida, entre outros aspectos. Porém, em iniciantes, para ocorrer a adaptação fisiológica ao estímulo de treino é necessário um período de um a três meses.

7) Quais alimentos e exercícios físicos são fundamentais para potencializar os resultados? 


Isso é relativo. É fundamental se respeitar a individualidade biológica e prescrever dietas e treinos individualizados, conforme o histórico e aptidão física de cada um, evitando as famosas “receitas de bolo”.

8) O tecido da roupa influencia no resultado?

É muito importante investir na roupa certa pela mobilidade e por causa da transpiração. O recomendado é usar roupas confortáveis, feitas de algodão, lycra, tactel ou do tipo Dry Fit, e calçados que garantam conforto e estabilidade. Lembrando que não se deve treinar de jeans e de chinelo.

9) Quais são as maiores dificuldades para atingir esses objetivos? 
A motivação (psicológico) e a falta de conhecimento. 

10) Quais os cuidados necessários para praticar exercícios no verão?

É preciso se hidratar corretamente, além de evitar a prática com exposição ao sol em horários de muita radiação.


BENEFÍCIOS DA ATIVIDADE FÍSICA

– Reforço da musculatura e do sistema cardiovascular;
– Estimula e regulação do sistema imunológico;
– Prevenção de doenças;
– Regula o colesterol;
– Reduz o estresse;
– Melhora a saúde mental e ajuda a prevenir a depressão.

Fonte: Revista Linda – ano 9, nº 109, dezembro 2016 (adaptado).


Texto: Gabriel Rodrigues.

Revisão: Marielle Rodrigues de Oliveira.

Sobre o autor

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues, estudante de Jornalismo, criador de conteúdo, repórter e fotógrafo.

Saiba mais

Comentários (1):

Deixe um comentário